Apostila para prestação de exame para rádioamador

Estou disponibilizando está apostila preparada pelo CRAM a muito tempo e readequada por mim para o um evento que participei com mais de 16mil jovens adolescentes acampados em Barretos – SP.

Apostila para prestação de exame para se tornar Radioamador

  • Ética Operacional
  • Técnica Operacional
  • Legislação

73

Rubens Zolotujin
PU2LRZ

Baixe o Codeplug Rádio GD-77 firmware v3.1.6

Baixe o Codeplug Rádio GD-77 firmware v3.1.6

Estou colocando aqui a disposição o codeplug CPS versão 3.1.x Firmware V3.01.06 com allterações e incluções de diversos TG de uso do radioamador Martins PU4UAI e de meu uso Rubens PU2LRZ

Ao baixar para o seu GD-77 lembre de atualizar o Firmware para a última versão, baixe aqui v.3.1.6

Baixe o clique para codeplug-gd-77-pu2lrz

Caso tenha dificuldade em configurar o GD-77 assista o vídeo feito por mim com algumas instruções

Suporte arquivos site official GD-77

Fico a disposição um grande 73,

Rubens Zolotujin
PU2LRZ

 

Vem ai a integração um HT com D-Star, DMR, P25 e muito mais

CS7000 feita pelo Connect Systems Inc. Agoura Hills, CA USA este rádio é definida para o mercado de radioamador e terá um preço inicial de $249. Capaz de fazer DMR, NXDN,dPMR, P25, analógico, D-STAR e protocolos de fusão. (Leia-se os recursos para a primeira versão CS7000) Veja o mapa de Intereactive de repetidor DMR (via VA3XPR), link abaixo.

CS-7000-2015-orizzontale

A primeira versão será lançado com analógico, rádio  móvel Digital (DMRTDMA) protocolos de D-STAR com atualizações de firmware futuro, permitindo que outros protocolos CSI página web-02/10/2015: esperado de entrega é abril de 2015.

 

CSI-specimen_2015

Informações de processo de CS7000, as primeiras informações de Jerry gênero CEO microprocessador principal são um STM32F405VGT6. Este é um microprocessador de alta velocidade 32 bits ARM Cortex M4 o segundo microprocessador é um DVSI 3000REste microprocessador usa um núcleo TMS320F2811 e dedica-se a executar a AMBE AMBE + 2 formatos de Vocoder e outros algoritmos (! ler fonte oficial))

Link to: White Paper by Jerry Wanger CEO for the CS7000
l
ink to: Connect Systems Inc. Agoura Hills, CA US web-page

DMR mapa repetidor via VA3XPR página de informações do DMR

Abaixo está um mapa interativo, que mostra todos os repetidores DMR conectados à rede DMR-MARC ao redor do mundo. Diminuir o zoom do mapa para ver repetidores DMR lá fora!

Link para ver ao vivo o mapaDMR Repeater Health Status (in the world)

Fonte: http://www.radiocronache.com/2015/02/cs7000-multiprotocol-radio-csi-usa/

Rubens Zolotujin
PU2LRZ

O Retrocesso do Governo Brasileiro contra Radioamadores Expedicionários. Proibida DXpedition para PY0S

Publicação: 7/3/2012

Os Radioamadores estão proibidos de realizar Dxpedition no Arquipélago de de São
Pedro e São Paulo ( PY0S ), o Arquipélago consiste em um conjunto de ilhas
rochosas situadas no hemisfério Norte, sobre a Dorsal Meso Atlântica (00º 55,01′
N e 029º 20,76′ W, a cerca de 1.100 Km da cidade de Natal – RN e 520 Km do
Arquipélago de Fernando de Noronha – PE). É o ponto do Brasil mais próximo da
África, distando aproximadamente 1820 Km de Guiné Bissau. Trata-se de um remoto
grupo de ilhas, próximo à linha do Equador, que ocupa uma área emersa de cerca
de 17.000 m2, cuja elevação máxima é de 18 m acima do nível do mar.

O Aqruipélago de São Pedro e São Paulo está em 16° lugar na lista do DXCC 2011
das entidades mais procuradas.

A proibição que está publicada no website da SERCIM (
http://www.mar.mil.br/secirm/proarq.htm ) – Secretaria da Comissão
Interministerial para os Recursos do Mar que coordena e controla o PROGRAMA
ARQUIPÉLAGO DE SÃO PEDRO E SÃO PAULO, chegou de surpresa para os Radioamadores.
Participam do SECIRM o Ministério das Relações Exteriores (MRE); Ministério da
Educação (MEC); Ministério de Minas e Energia (MME); Ministério da Ciência,
Tecnologia e Inovação (MCTI); Ministério do Meio Ambiente (MMA); Ministério da
Pesca e Aquicultura (MPA); e a Marinha do Brasil.

A LABRE Federal e alguns Grupos de DX do Brasil mostraram uma verdadeira
indignação nas Redes Sociais da Internet. Já existe uma grande mobilização por
parte dos Radioamadores Brasileiros junto aos Senadores e Deputados Federais
para tentar reverter a decisão de proibir Dxpedition para PY0S. A maior
preocupação entre os Radioamadores é que esta decisão possa abrir precendentes
para restrinções em outras entidades no Brasil como ocorre em outras partes do
mundo.

73

Pirajá PS8RF

Enviado por:
Mauricio Beraldo Py4mab
py4mab@amsat.org
http://br.groups.yahoo.com/group/ISSFANCLUBEBRASIL/

Radioamadores fazem lobby contra eletrônico chinês

EDUARDO RODRIGUES, BRASÍLIA – O Estado de S.Paulo

Eles sobreviveram à popularização dos celulares e da internet e usam sua influência para continuar praticando um hobby quase esquecido no País. Grandes executivos lideram um destemido grupo de cerca de 34 mil radioamadores brasileiros, que mantém sob seu controle diversas faixas do espectro eletromagnético para transmissões experimentais.

Basicamente, eles se dividem em dois grupos. O primeiro, mais conservador, transmite de casa tentando contato com colegas dos mais diversos locais do planeta. O segundo grupo, no geral composto por entusiastas mais jovens e aventureiros, busca transmitir de locais remotos, seja do coração de florestas em ilhas distantes ou do topo de montanhas quase inacessíveis.

E agora esse exército oculto tem uma nova missão: barrar a entrada de eletrônicos chineses no Brasil que, por sua má qualidade técnica, como alegam, causam interferência nas transmissões. Lâmpadas, liquidificadores, rádios e até semáforos com peças asiáticas estão na mira do lobby radioamador.

Interferências. Uma comitiva de empresários praticantes da atividade esteve reunida este mês com o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, para apresentar suas queixas em relação aos ruídos no espaço de rádio brasileiro.

“As pessoas não sabem, mas até mesmo suas TVs e rádios funcionam mal por causa dessas interferências. Não é o sinal que é ruim, a culpa às vezes é da lâmpada de casa”, disse, após o encontro, o radioamador Atilano Sobrinho, que é mais conhecido por ser também o presidente da Iesa, companhia que fornece boa parte dos equipamentos utilizados na usina hidrelétrica de Belo Monte.

Militantes. Segundo o presidente da Liga de Amadores Brasileiros da Rádio Emissão em São Paulo (Labre-SP), Aramir Lourenço, além dos executivos de grandes companhias, vários diretores dos maiores bancos do País também militam no radioamadorismo. Mas ele garante que, apesar do maior protagonismo desse grupo na defesa da atividade, todos os radioamadores no mundo mantêm o mesmo status entre si.

Tanto que simples radioamadores brasileiros já conversaram com os reis Hussein, da Jordânia, e Juan Carlos, da Espanha, e só souberam a “profissão” dos colegas depois, quando receberam pelo correio cartões de confirmação dos contatos.

Boa parte das conversas ocorre por telegrafia – famoso código Morse -, mas a voz ainda predomina. Pelo código de ética da atividade, assuntos políticos, religiosos e comerciais são proibidos.

Segundo Lourenço, a quantidade de radioamadores no País deve se estabilizar em torno dos atuais 34 mil praticantes. Apenas em São Paulo, são cerca de 150 candidatos a novas licenças por mês, que passam por uma prova elaborada pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

“Não se trata apenas de um hobby, mas também é um serviço de utilidade pública. Quando acaba a energia e as redes de telefonia não funcionam, é o radioamador que ajuda o salvamento em catástrofes naturais”, conta Lourenço. Não por acaso, uma licença de radioamadorismo por lei automaticamente converte o praticante à reserva do Exército brasileiro.

Por isso, o lobby do radioamadorismo já atua em outra frente de batalha. Parlamentares simpatizantes adeptos das transmissões buscam no Congresso alterar vários artigos da Lei Geral de Telecomunicações, que também regula a atividade.

O objetivo é excluir os “soldados do radioamador” da extensa burocracia à qual são submetidas emissoras de rádio e TV, inclusive das potenciais multas pesadas aplicadas no setor.

Tempestade magnética solar chega à Terra e pode afetar comunicações via satélite

Maior erupção solar registrada desde 2005 lança partículas no espaço desde o último domingo

 

As comunicações via satélite na Terra podem sofrer interferências nesta semana e nem adianta ligar para sua operadora de telefonia, de televisão a cabo ou para o provedor de internet. A culpa é de uma tempestade magnética provocada por uma erupção que ocorreu no Sol no último domingo.

Esta é a maior erupção solar registrada desde 2005. Desta vez, o fenônemo está bombardeando a Terra com partículas magnéticas que podem perturbar as comunicações via satélite, de acordo com autoridades americanas que emitiram o comunicado nesta segunda-feira.

A erupção, que ocorreu no domingo perto do centro do sol, projetará partículas de prótons para a Terra até a próxima quarta-feira, advertiu a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica (NOAA).

— A própria erupção em si não tem nada de espetacular, mas ejetou ao espaço uma massa coronal (nuvem de plasma de intenso campo magnético) a uma velocidade fenomenal de 6,4 milhões de km/h — disse Doug Biesecker, físico do Centro de Previsão do Clima Espacial da NOAA.

Apesar de ser a tempestade deste tipo mais forte desde 2005, foi classificada como de categoria 3 em uma escala que vai até 5, afirmou Biesecker. Por isto, é considerada “forte”, mas não “grave”.

Segundo o site da NOAA na internet, um evento de categoria 3 pode causar alterações nos sistemas informáticos dos satélites, bem como nas comunicações por rádio nos pólos. A navegação aérea e as plataformas petrolíferas também podem ser afetadas nestas regiões.

— Não esperamos um grande impacto com um evento deste tipo — disse Biesecker.

Os moradores de Europa e Ásia também poderão aproveitar a noite desta terça-feira para admirar a aurora boreal, acrescentou.

Fonte: http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/noticia/2012/01/tempestade-magnetica-solar-chega-a-terra-e-pode-afetar-comunicacoes-via-satelite-3641338.html

Torre RADIO ARCALA MAMMOTH BEAM 160/80M em poucas palavras

Confira o desejo de um rádioamador sobre está torre construida e informações sobre a mesma, vai que você pode fazer uma….

RADIO ARCALA MAMMOTH BEAM 160/80M EM POUCAS PALAVRAS
Se você quer construir uma Extremos Arcala (OH8X) feixe de estilo, você deve começar comas linhas de medição de sua propriedade. Cada um dos quatro fios de cara se estende de 120 metros ou 400 pés da torre – o que representa uma área de 170’170 metros (550’550 ft)para um espaço necessário total de quase três hectares.

E depois estar pronto para a ordemnecessária de 450 metros (1500 pés) de seções torre pesados. E, finalmente, fazer com que pareça agradável, com 600 litros (120 litros) de tinta! Pronto para a mais recente história decongelados Arcala profunda do Norte?

http://www.radioarcala.com/nbspStation/TowersandAntennas/Tower7/tabid/358/Default.aspx

 

RADIO ARCALA MAMMOTH 160/80M Vídeo confira

http://www.radioarcala.com/nbspStation/TowersandAntennas/Tower7/tabid/358/Default.aspx

 

Visita a casa do Radioamador de Ribeirão Preto,SP

Hoje após almoço tive a oportunidade de ir na Casa do RadioAmador de Ribeirão Preto, SP.

Infelizmente hoje estava fechado, ai voltei agora para o escritório onde estou trabalhando, tentei também um contato via repetidor 146670 mas sem sucesso, vamos ver se a noite antes de voltar para Artur Nogueira, SP consiga ver e falar com algum colega.

73

Aula de telegrafia e radioeletricidade via repetidor da Cram

Estamos retornando com as aulinhas de telegrafia e radioeletrecidade que fizemos no inicio do ano na repetidora do Cram, nossa intenção é realizar um bate papo todos os sabados das 16:00hs às 18:00hs na repetidora de VHF do Cram em 145,210 Mhz subton 74,4.

O objetivo é das aulinhas é insentivar e dar suporte aos amigos que estão querendo se preparar para as provas de promoção para classe B de radioamador e também um espaço para troca de idéas e conhecimentos sobre assuntos ligados ao radioamadorismo.

Gostariamos de convida-los para participarem com a gente todos os sabados à partir do dia 30/07/2011 no horário das 16:00hs às 18:00hs.

Por favor, nos ajudem a divulgar e convidar os amigos a participarem com a gente.

Abraços…

PY2BRL  Marcos.
PY2PWL  Rafael.

Visitem o site www.cw.qsl.br

A Receita Federal vai utilizar parte da faixa de 148 MHz

A Receita Federal vai utilizar parte da faixa de 148 MHz a 174 MHz para
combater o contrabando nas fronteiras brasileiras, informou a Anatel.

Nesta terça-feira, 28, a agência reguladora publicou no Diário Oficial
da União (DOU) a Resolução n° 568, que traz alterações no Regulamento
sobre Canalização e Condições de Uso de Radiofrequências nesta faixa.

Além de ceder espaço à Receita Federal, a Resolução da Anatel prevê a
flexibilização do uso das subfaixas de 157,45 MHz a 159,40 MHz e de
162,05 MHz a 164,00 MHz, para atender às demandas da indústria de
eletroeletrônicos.

http://www.teletime.com.br/28/06/2011/receita-federal-tera-espaco-na-faixa-de-148-mhz/tt/229544/news.aspx

Cidade de Ubajara sedia mais um Encontro de Radioamadores em Homenagem a Zélito PT7VCS

“JUBILEU DE PRATA DA RODADA CHÁ DAS CINCO – 25º ANIVERSÁRIO”

Este encontro é uma simples homenagem que a LABRE.CE faz ao inesquecível radioamador ZELITO-PT7VCS, criador da “RODADA CHÁ DAS CINCO”. Em junho de 1986, na freqüência de 7.085,00 MHz, em 40 metros, a principio com a participação apenas de seus familiares, que, diga-se de passagem, é uma prole muito grande de radioamadores, no QTR das 17hs. Iniciava-se esta tradicional rodada, hoje de âmbito nacional.
Zelito em suas chamadas na Rodada usava este chavão como Slogan da mesma: “CHÁ DAS CINCO, A MANIA QUE VIROU PRAZER“.
Por quase 14 anos, suspendendo apenas durante sua enfermidade no principio de ano 2000, vindo a falecer no mês de maio daquele ano, mas seu legado ficou entre nós! Hoje com bem disse Cavalcante-PT7ACZ “O homem já não existe, porém sua alma ficará sempre entre nós”.
O Chá das Cinco tem sua continuidade hoje em dia através do Marques-PT7QX, outro devoto deste meio de comunicação.
INFORMAÇÕES: Dias 24, 25 e 26 de junho de 2011.
SEM TAXA DE INSCRIÇÃO, Local do Encontro:
MARINA CAMPING HOTEL – Ubajara-Ceará.
Objetivo: Reunir radioamadores, participante ou não da rodada, para um agradável fim de semana numa das localidades mais bonita do Brasil.
PROGRAMAÇÃO
– DIA 24.06.2011. Durante o dia: A Comissão de Recepção do Evento estará distribuindo crachás e fazendo as honras de casa aos convidados e colegas participantes. 17:00 hs. Distribuição via éter, do famoso CHÁ DAS CINCO direto do Hotel. À noite: Noite livre para bate papos no Hotel, ou passeio pelas cidades serranas.
– DIA 25.06.2011 – Pela Manhã .Abertura do Evento: A cargo da Comissão Organizadora, formada pelos radioamadores Pessoa-PT2ABC, PT7QR-Quixadá, Marques-PT7QX e Daniel-PT7VD. Tendo como mestre de cerimônia Valmir Freire-PU7MMV e orador oficial PS8JAM-Anchieta.
O evento acontecerá no Salão de Convenções do Marina Camping Hotel.Exposição, vendas e trocas de equipamentos eletrônicos no salão de jogos do Marina.
Passeios opcionais para durante o dia: Passeio turístico pelas trilhas do Parque do Nacional de Ubajara;
Passeio de teleférico e visita a famosa Gruta de Ubajara, no Parque Nacional de Ubajara; Passeio e banho na Cachoeira do Boi Morto; Visita cultural a cidade de Viçosa do Ceará, onde fabrica-se vários tipos de artesanatos, licores e pingas; Visita a feira-livre da cidade de São Benedito; Visita ao balneário da lendária Bica do Ipú na cidade do mesmo nome..
Durante a noite
Opcionais: Passeio pelas cidades de Ubajara, Ibiapina e Tiangua para assistir as famosas quadrilhas juninas da serra da Ibiapaba
– DIA 26.06.2011 – Pela Manhã – Encerramento do Encontro.
-Site do Marina Camping Hotel: http://www.ondehospedar.com.br/sob_medida/8939.php – Preço diária: casal R$120,00 (cento e vinte reais); solteiro R$80,00(oitenta reais).
Telefones: (88) 3634-1364 – FAX: (88) 3634-1364 – Fonte: QTC de Número 25 da LABRE-CEARÁ.

Pacote de viagem para a feira de radioamador da Alemanha

Prezado radioamador

Recebemos a informação através do colega carioca Alex Grimberg PY1AHD que a operadora TT Lufthansa esta organizando um pacote de viagem para a feira de radioamador da Alemanha.

Para saber mais sobre o assunto clique na imagem abaixo  abaixo e faça o download das informações enviadas pela operadora.

A LABRE-SP  esta repassando esta informação a comunidade de radioamadores e informa que não possui nenhuma responsabilidade sobre a organização do grupo que participara do evento.

Duvidas devem ser encaminhadas diretamente a operadora de viagens.

Maiores informações aqui

Frequência de Emergência usadas no Japan divulguem

A1 International Morsecode and Japanese Morsecode Club DX

Solicitam aos Radioamadores do mundo inteiro atenção nas frequencias abaixo, pois estão sendo usadas em emergência

3525KHz+/-5KHz
7030KHz+/-5KHz
14.100MHz+/-10KHz
21.200MHz+/-10KHz
28.200MHz+/-10KHz
50.100MHz、51.000MHz、51.500MHz
144.100MHz、145.000MHz、145.500MHz
430.100MHz、433.000MHz、433.500MHz

Divulguem as frequências, e não usem pois são frequências prioritárias para socorro no Japan.
Thank you for your kind cooperation.

A1 CLUB secretary
Atsu, JE1TRV

http://a1club.net/je1trv/
je1trv@a1club.net
http://a1club.net/
http://jo1zzz.blogspot.com/

Radioamador imprima seu boleto ANATEL FISTEL fácil

Acesse agora este link http://sistemas.anatel.gov.br/Boleto/Internet/Consulta.asp?acao=

Ao acessar informe Tipo de Boleto DEVEDOR, consulta por CPF, informe seu CPF

Você tem que imprimir os boletos Contribuição Para o Fomento da Radiodifusão Pública, e Taxa de Fiscalização de Funcionamento (Taxas de Fiscalização).

Regularize sua situação com ANATEL até o dia 31/03/2010, (Qualquer dúvida, enviar e-mail para: fistel@anatel.gov.br)

Nasa confirma ejeção espontânea e pede auxílio a radioamadores

 

 

A missão FASTAST continuou a operar normalmente com outros cinco satélites científicos funcionando como o planejado.

A agência espacial americana, Nasa, confirmou ontem que o nano satélite experimental NanoSail-D ejetou espontaneamente da estrutura principal do satélite FASTSAT. A ejeção foi identificada pelos engenheiros do Centro Espacial Marshall, que estão solicitando a ajuda de radioamadores na captação dos sinais de rádio emitidos pelo artefato.

A equipe de pesquisadores responsáveis pelo experimento conta com os informes dos radioamadores para verificar se o satélite está em boas condições e se poderá completar a missão de vela solar para o qual foi projetado. Os sinais de telemetria estão sendo emitidos através de packet-radio na frequência de 437.270 MHz e qualquer informação poderá ser enviada diretamente ao centro de controle da missão, na Universidade de Santa Clara, em http://nanosaild.engr.scu.edu/dashboard.htm

Após a ejeção, um temporizador a bordo do satélite iniciou uma contagem regressiva de três dias. Quando chegar a zero, o que deverá ocorrer no sábado, um mecanismo automático iniciará o desdobramento de uma vela plástica de 9.2 metros quadrados, fundamental para a continuidade da missão.

nanosat_nanosail-d

Para saber se a vela foi perfeitamente aberta os pesquisadores usarão os sinais de telemetria captados pelos radioamadores, por isso os informes estão sendo ansiosamente aguardados.

nanosat_nanosail-d_2

“Estamos ansiosos para ouvir o sinal da telemetria nos dizer que está tudo bem com o satélite”, disse Dean Alhorn, engenheiro aeroespacial ligado ao Centro Marshall e principal investigador do experimento. “Nossa equipe está bastante confiante e acredita NanoSail-D esteja em boas condições e apto a conduzir a missão”, completou o cientista.

Planejada
A ejeção planejada foi iniciada no dia 6 de dezembro de 2010, quando os engenheiros confirmaram que o compartimento que abrigava o satélite havia sido aberto e o pequeno NanoSail-D havia sido ejetado. No entanto, análises feitas posteriormente indicaram que não havia evidências de que o objeto havia entrado em órbita, fazendo a equipe acreditar que NanoSail-D ainda permanecia dentro do corpo do satélite principal.

A missão FASTAST continuou a operar normalmente com outros cinco satélites científicos funcionando como o planejado.

“Sabíamos que o compartimento estava aberto e que NanoSail-D poderia ejetar-se por si próprio”, disse o diretor do projeto Mark Boudreaux. “Nessa manhã tivemos a confirmação de que isso realmente aconteceu”.
Se a abertura das velas ocorrer como previsto, NanoSail-D deverá permanecer em órbita baixa entre 70 e 120 dias, dependendo das condições de arrasto da atmosfera. O artefato foi projetado para de mostrar o funcionamento de abertura de uma vela solar compacta, que poderá ser usada como alternativa de propulsão. Além disso, a missão FASTSAT tem o objetivo de testar a habilidade de ejetar nanosatélites a partir de um microssatélite.

Fotos e Vídeo: No topo, Engenheiros do centro espacial Marshall, da Nasa, posam ao lado da vela solar, após o teste de abertura do dispositivo. Na sequência, o engenheiro Doug Huie, ligado à universidade do Alabama, ajusta cuidadosamente o mecanismo usado para liberar a vela solar. NanoSail-D mede 10 cm x 10 cm x 32 cm e pesa cerca de 4.5 quilos. Acima, vídeo mostra o mecanismo sendo testado no laboratório. Crédito: Centro Espacial Marshall, Nasa / Youtube / Apolo11.com.

Fonte: Apolo11 – http://www.apolo11.com/spacenews.php?titulo=Nasa_confirma_ejecao_espontanea_e_pede_auxilio_a_radioamadores&posic=dat_20110120-092013.inc

ZW14BIS – 104 anos do primeiro vôo do 14 bis

Z W 1 4 B I S

DIA: 17/10/2010
HORA: 08:00 AS 18:00H
LOCAL: MUSEU AEROESPACIAL- MUSAL
CAMPOS DOS AFONSOS – RJ

Comunico a todos que numa ação inusitada, os Radioamadores PY1LBR – NEWTON, PY1HS – JAIR, PY1YB – IVAN e PY1NP – MACEDO, firmaram junto Comando do Museu Aeroespacial – Musal, uma parceria para que no próximo dia 17/10, no período das 08:00 as 18:00h, fosse realizado naquela Unidade uma Exposição Radio amadorística, juntamente com as comemorações das alusivas aos 104 anos do Primeiro Vôo do 14 BIS.

O 14 BIS voltará, mais uma vez aos céus brasileiro, desta feita, sob o indicativo de chamada ZW14BIS, nossos agradecimentos a ANATEL/RJ, que em tempo Record nos proporcionou a utilização deste indicativo especial.

A LABRE-RJ, o RIO DX GROUP, e os Radioamadores acima, estarão presente ao evento, operando nas faixas de 80/40/20/15/10 e VHF. Participe, você Radioamador, juntamente com a família e suas crianças, comparecendo ao Evento, conhecendo o MUSEU AEROESPACIAL, a réplica do 14BIS, e a Demonstração Radio amadorística.

Na impossibilidade de comparecimento, participe de sua residência, através das
freqüências indicadas acima, o que lhe proporcionará o recebimento de um belíssimo cartão de QSL COMEMORATIVO AO EVENTO.

Peço a todos uma ampla divulgação, e aproveito a oportunidade para parabenizar os Radioamadores acima, PY1YB, PY1NP, PY1HS,PY1LBR, pela brilhante iniciativa.

Os Cartões de QSL’s deverão ser remetidos para:

LABRE – RJ
CAIXA POSTAL 58
20010-974 RIO DE JANEIRO RJ

PAULO ROBERTO DA SILVA – PY1PM
PRESIDENTE DA LABRE RJ

Um Breve Relato:

O 14-bis era constituído por um aeroplano unido ao balão 14, que fora utilizado
em vôos feitos por Santos Dumont em meados de 1905. Daí o nome “14-bis”, isto é, o “14 de novo”, devido ao fato do balão estar sendo reaproveitado. A função do balão era reduzir o peso efetivo do aeroplano e facilitar a decolagem. O aeróstato, porém, gerava muito arrasto e não permitia ao avião desenvolver velocidade. Santos Dumont retirou o balão e, para compensar o aumento de peso, no dia 3 de setembro de 1906 duplicou a potência do aparelho, instalando um motor de 50 cavalos-vapor no lugar do de 24 até então utilizado. Transformou o 14-bis assim no Oiseau de Proie, com o qual obeve um salto de 8 metros em 13 de setembro de 1906. Fez modificações no avião: envernizou a seda das asas para aumentar a sustentação, retirou a roda traseira, por atrapalhar a decolagem, e cortou a estrutura portadora da hélice. Em 23 de outubro de 1906, no campo de Bagatelle, na cidade de Paris, o Oiseau de Proie II decolou usando seus próprios meios e sem auxílio de dispositivos de lançamento, percorrendo 60 metros em sete segundos, a uma altura de aproximadamente 2 metros, perante mais de mil espectadores. Esteve presente a Comissão Oficial do aeroclube da França, entidade reconhecida internacionalmente e autorizada a homologar qualquer evento marcante, tanto no campo dos aeróstatos como no dos “mais pesado que o ar”. Em 12 de novembro do mesmo ano, com o avião – agora o Oiseau de Proie III – provido de ailerões rudimentares para ajudar na direção, percorreu 220 metros em 21,5 segundos, estabelecendo o recorde de distância da época.[1]

fonte:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Santos-Dumont_14-bis

Concurso CQ SA SSB 2010

Concurso CQ SA SSB 2010 – Regulamento

  • Modo: Fonia (SSB)
  • Data: 09 e 10 de Outubro de 2010
  • Início: Sábado 00:00hs UTC
  • Término: Domingo 23:59hs UTC

1 – Objetivo: Para que radioamadores em todo o mundo entrem em contato como o máximo possível de radioamadores Sul Americanos durante o período da competição.
Todo mundo pode trabalhar todo mundo.
2 – Tempo de operação: 48 horas
2.1 – Operador Único poderá operar apenas 36 horas das 48 horas, os períodos de descanso devem ser de no mínimo de 60 minutos.
2.2 – Operadores Múltiplos podem operar 48 horas por completo.
3 – Bandas:
10m (28MHz), 15m (21MHz), 20m (14MHz), 40m (7MHz), 80m (3.5MHz), 160m (1.8MHz).
3.1 – Bandas WARC não são permitidas.
Mais informações em:
http://www.brcontest.com/modules/tinyd0/content/index.php?id=18

Visita ao escritório da Labre-SP – PY2AA

Olá amigos no último dia 08/09/2010 aproveitando passar por São Paulo passei alguns minutos conhecendo a Labre-SP com meu grande amigo Ari PY2ATD que fez as honras da casa, confira as fotos e meus comentários.


Vista da Labre-SP


Vista da recepção


Atendimento da Labre-SP Marcio e Natália sempre prontos a atender (obrigado por nos receber)


Busto do patrono do radioamadorismo Padre Roberto Landell de Moura


Quadro com alguns cartões de QSL da estação PY2AA (lindo demais)


Vista da torre com as antenas da estação de PY2AA


Meu amigo PY2ATD – Ari na estação de PY2AA


Rubens PU2LRZ na estação de PY2AA


Foto do museu com alguns rádios


Mais alguns rádios do museu da Labre-SP

Primeiras impressões:

Fiquei muito feliz ao ser recebido pelo meu amigo Ari PY2ATD no escritório da Labre-SP, conferi ai sempre empenhados e trabalhando o Márcio e a Natália que nos receberam muito alegres.

Iniciamos nossa visita a estação de PY2AA onde ai junto com Ari fez alguns contato na faixa de 40 metros e vemos a grande necessidade de apoio de todos os radioamadores em ajudar a manter esta ótima e bela estação.

Conferi de perto o quadro com todos os cartões de QSL ali recebido pela PY2AA, é impressionante e lindo de ver todos estes contatos, temos que ter orgulho disto pois é mesmo emocionante.

A Labre-SP também possui sala para ali termos aulas e palestras que podem ser usadas, conferimos também o museu onde tem vários rádios (antigos).

Como todos podem ver é um local apropriado para nós radioamadores e temos ai disponível todos os dias com as portas abertas para o uso, seja um associado pois somente assim podemos somar e continuar mais unidos para este nosso amor que é a comunicação.

TKS 73 a todos,

Rubens Zolotujin – PU2LRZ

Faixas e frequencias de operação Classe A, B e C

Na Faixa de 160 metros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
1.800 a 1.850 CW
1.800 a 1.810 CW
1.809 a 1.810 CW Emissões Piloto
1.810 a 1.820 Modos Experimentais e modos não citados nesta faixa. Desde que não interfiram em segmentos adjacentes.
1.810 a 1.850 Fonia AM e Fonia SSB
Na Faixa de 80 metros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
3.500 a 3.800 CW
3.500 a 3.525 CW
3.520 a 3.525 CW Emissões Piloto
3.525 a 3.580 Modos Experimentais e modos não citados nesta faixa. Desde que não interfiram em segmentos adjacentes.
3.580 a 3.620 Teletipo SSB (prioritário), Fonia AM e Fonia SSB
3.620 a 3.625 Dados SSB
3.625 a 3.780 Fonia AM e Fonia SSB
3.780 a 3.800 Fonia SSB Uso exclusivo para DX
Na Faixa de 40 metros (Operação Classes A e B. Classe C de 7.000 a 7.040 Khz)
Faixa (kHz) Aplicações
7.000 a 7.300 CW
7.000 a 7.035 CW
7.035 CW Emissões Piloto
7.035 a 7.040 Dados SSB e Teletipo SSB
7.040 a 7.050 Fonia SSB Uso Exclusivo para DX
7.050 a 7.120 Fonia SSB e Fonia AM Fonia SSB prioritário
7.120 a 7.140 Modos Experimentais (prioritários), modos não citados nesta faixa, Fonia SSB e Fonia AM
(não devem interferir em segmentos adjacentes)
7.150 a 7.200 Fonia SSB e Fonia AM Fonia AM prioritário
7.200 a 7.300 Fonia AM
Na Faixa de 30 metros (Operação apenas para a Classe A)
Faixa (kHz) Aplicações
10.138 a 10.150 CW, Teletipo SSB, Dados SSB e Modos Experimentais. Respeitar largura de faixa de 3,0 kHz
Na Faixa de 20 metros (Operação apenas para a Classe A)
Faixa (kHz) Aplicações
14.000 a 14.350 CW
14.000 a 14.060 CW
14.060 a 14.095 Teletipo SSB
14.095 a 14.100 Dados SSB
14.100 CW Emissões Piloto
14.100 a 14.115 Dados SSB
14.115 a 14.350 Fonia SSB (prioritário), Fonia AM, Modos experimentais e não citados nesta faixa.
Demais modos, desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes.
14.286 Fonia AM Freqüência de chamada AM
Na Faixa de 17 metros (Operação apenas para a Classe A)
Faixa (kHz) Aplicações
18.068 a 18.168 CW
18.068 a 18.100 CW
18.105 a 18.110 Dados SSB e Teletipo SSB
18.110 CW Emissões Piloto
18.110 a 18.168 Fonia SSB (prioritário), Modos Experimentais e modos não citados nesta faixa.
Demais modos, desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes
Na Faixa de 15 metros (Classe A. Classe B de 21.000 a 21.300. Classe C de 21.000 a 21.150 Khz)
Faixa (kHz) Aplicações
21.000 a 21.450 CW
21.000 a 21.070 CW
21.070 a 21.125 Teletipo SSB
21.090 a 21.125 Dados SSB
21.125 a 21.149 CW
21.149 a 21.150 CW Emissões Piloto
21.150 a 21.450 Fonia SSB (prioritário), Fonia AM, Modos Experimentais e modos não citados nesta faixa.
Demais modos, desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes
21.335 a 21.345 SSTV Prioritário
Na Faixa de 12 metros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
24.890 a 24.990 CW
24.890 a 24.920 CW
24.920 a 24.930 Dados SSB e Teletipo SSB. Demais modos desde que não prejudiquem
modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes
24.930 CW Emissões Piloto
24.930 a 24.990 Fonia SSB (prioritário), Modos Experimentais e modos não citados nesta faixa.
Demais modos desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes
Na Faixa de 10 metros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
28.000 a 29.700 CW
28.000 a 28.070 CW
28.070 a 28.200 Teletipo SSB
28.120 a 28.200 Dados SSB
28.200 a 28.300 CW Emissões Piloto
28.300 a 28.675 Fonia SSB
28.675 a 28.685 SSTV SSB
28.685 a 28.700 Fonia SSB
28.700 a 29.300 Modos Experimentais (prioritários), Fonia SSB e modos não citados nesta faixa.
(não devem interferir em segmentos adjacentes).
Demais modos desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes
29.300 a 29.510 Autorizados para comunicação via satélite
29.510 a 29.700 FM/PM Simplex ou repetidoras
Na Faixa de 6 metros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
50,00 a 50,10 CW Comunicados em CW e emissões piloto
50,10 a 50,30 Fonia SSB e CW 50,110 Freqüência de chamada
50,30 a 50,60 Todos os modos Desde que não interfiram em segmentos adjacentes
50,60 a 50,80 Todos os Modos menos Fonia. Desde que não interfiram em segmentos adjacentes
50,80 a 51,00 Todos os Modos Rádio controle permitido
51,00 a 51,12 Fonia SSB e CW Janela de DX Pacífico
51,12 a 51,48 Fonia FM/PM Repetidoras (Entradas) saída + 500 kHz
51,50 a 51,60 Fonia FM/PM Simplex
51,62 a 51,98 Fonia FM/PM Repetidoras (Saídas) entrada – 500 kHz
52,00 a 54,00 Todos os modos Desde que não interfiram em segmentos adjacentes
Na Faixa de 2 metros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
144,000 a 144,050 CW Reflexão lunar em CW prioritário.
Contatos terrestres em CW autorizados desde que não prejudiquem a atividade prioritária segmento
144,050 a 144,100 CW
144,090 Freqüência de chamada CW.
144,100 a 144,200 Fonia SSB, CW e Teletipo SSB Reflexão lunar e sinais fracos em SSB e eventuais contatos em CW.
Teletipo SSB desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes.
144,200 a 144,275 Fonia SSB e CW 144.200 freqüência de chamada Fonia SSB.
144,275 a 144,300 CW Emissões piloto.
144,300 a 144,500 Autorizados para comunicação via satélite (prioritário), CW, Fonia SSB e Fonia FM.
Contatos terrestres em CW e Fonia SSB e Fonia FM desde que não prejudiquem modo prioritário
ou interfiram em segmentos adjacentes.
144,500 a 144,600 Fonia FM/PM Simplex sinais fracos.
144,600 a 144,900 Fonia FM/PM Entrada de repetidoras, Saída + 600 kHz.
144,900 a 145,100 Dados FM/PM Exclusivo Radio Pacote.
145,100 a 145,200 Fonia FM/PM Simplex sinais fracos.
145,200 a 145,500 Fonia FM/PM Repetidoras (saída). Entrada – 600 kHz.
145,500 a 145,565 Todos os modos. Exceto Radio Pacote.
Modos experimentais prioritários (não devem interferir em segmentos adjacentes).
Demais modos desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes
145,565 a 145,575 Dados FM/PM Exclusivo APRS
145,575 a 145,800 Todos os modos. Exceto Radio Pacote.
Modos experimentais prioritário (não devem interferir em segmentos adjacentes).
Demais modos desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes.
145,800 a 146,000 Autorizados para comunicação via satélite.
146,000 a 146,390 Fonia FM/PM Entrada de repetidoras, Saída + 600 kHz.
146,390 a 146,600 Fonia FM/PM Simplex
146,600 a 146,990 Fonia FM/PM Saída de repetidoras, Entrada – 600 kHz
146,990 a 147,400 Fonia FM/PM Saída de repetidoras, Entrada + 600 kHz.
147,400 a 147,590 Fonia FM/PM Simplex
147,590 a 148,000 Fonia FM/PM Entrada de repetidoras, Saída – 600 kHz.
Na Faixa de 1,3 metro (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
220,000 a 221,990 Dados FM/PM
222,000 a 222,050 CW Reflexão lunar em CW
222,050 a 222,060 CW Emissões Piloto
222,060 a 222,100 CW 222,100 Freqüência de chamada CW e Fonia SSB
222,100 a 222,150 CW e Fonia SSB Sinais fracos
222,150 a 222,250 CW e Fonia SSB
222,250 a 223,380 Fonia FM/PM Entrada de repetidoras. Saída + 1.600 kHz
223,400 a 223,520 Fonia FM/PM Simplex
223,520 a 223,640 Dados FM/PM
223,640 a 223,700 Fonia FM/PM e Dados FM/PM Links e sinais de controle. Exceto Radio Pacote
223,710 a 223,850 Todos os modos Desde que não prejudiquem segmentos adjacentes.
223,850 a 224,980 Fonia FM/PM Saída de repetidoras. Entrada – 1.600 kHz
Na Faixa de 70 centímetros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
430,00 a 431,00 Todos os modos Exceto Radio Pacote. Modos experimentais prioritários.
Não devem interferir em segmentos adjacentes.
Demais modos desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes.
431,00 a 432,00 Dados FM/PM
432,00 a 432,07 CW Reflexão Lunar
432,07 a 432,10 CW Sinais fracos
432,10 CW e Fonia SSB Freqüência de chamada CW/SSB
432,10 a 432,30 CW e Fonia SSB Sinais fracos
432,30 a 432,40 CW Emissões piloto.
432,40 a 433,00 Fonia SSB e CW
433,00 a 433,50 Fonia FM/PM Simplex
433,50 a 433,60 Dados FM/PM Rádio Pacote / APRS
433,60 a 434,00 Fonia FM/PM Simplex
434,00 a 435,00 Fonia FM/PM Entrada de repetidoras. Saída + 5 MHz
435,00 a 438,00 Autorizados para comunicação via satélite
438,00 a 439,00 Todos os modos Exceto Radio Pacote. Modos experimentais prioritários.
Não devem interferir em segmentos adjacentes.
Demais modos desde que não prejudiquem modo prioritário ou interfiram em segmentos adjacentes.
439,00 a 440,00 Fonia FM/PM Saída de repetidoras. Entrada – 5 MHz
Na Faixa de 33 centímetros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
902,00 a 902,10 CW Reflexão Lunar
902,10 CW e Fonia SSB Freqüência de chamada
902,10 a 902,20 Fonia SSB
902,20 a 903,00 Fonia FM/PM Simplex
903,00 a 903,10 CW e Fonia SSB
903,10 a 903,50 Dados FM/PM
903,50 a 906,00 Todos os modos. Desde que não prejudiquem ou interfiram em segmentos adjacentes.
906,00 a 907,50 Fonia FM/PM Entradas de repetidoras de FM
915,00 a 918,00 Dados FM/PM
918,00 a 921,00 Fonia FM/PM Saídas de repetidoras de FM
921,00 a 927,00 FSTV (todos) ATV (Canal 2)
927,00 a 928,00 Fonia FM/PM FM simplex e links
Faixa de 23 centímetros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
1.240-1.260 Todos os modos
1.260-1.270 Autorizados para comunicação via satélite. Freqüências de subida de satélite, referência WARC ’79
1.270-1.276 Fonia FM/PM Entradas de repetidoras, saídas entre 1282 e 1288
1.271-1.283 Par de testes
1.276-1.282 Todos os modos FSTV-AM prioritário; portadora de vídeo 1.277,25 MHz;  portadora de áudio: 1281,75 MHz.
Outros modos desde que não interfiram em segmentos adjacentes.
1.282-1.288 Fonia FM/PM Saídas de repetidoras entradas entre 1270 e 1276
1.288-1.294 FSTV (todos) Emissões experimentais de banda larga, simplex ATV
1.294-1.295 Fonia FM/PM
1294,50 Fonia FM/PM Freqüência nacional de chamada para simplex
1.295 a 1.297 Fonia SSB e CW Comunicações de banda estreita e sinais fracos
1.295-1.295,80 SSTV (todos), Fac-símile (todos) e Modos Experimentais SSTV, FAX, ACSSB, modos experimentais
1.295,80-1.296,05 CW E Fonia SSB Exclusivamente Reflexão Lunar (EME)
1.296,07-1.296,08 CW Emissões piloto.
1.296,10 CW E Fonia SSB Freqüência de chamada CW e SSB
1.296,40-1.296,80 CW E Fonia SSB
1.296,80-1.297 Modos experimentais Emissões piloto experimentais (exclusivo)
1.297-1.300 Dados FM Comunicações Digitais
Na Faixa de 13 centímetros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
2.300 a 2.450 Todos os modos autorizados
Na Faixa de 9 centímetros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
3.300 a 3.600 Todos os modos autorizados
Na Faixa de 5 centímetros (Operação Classes A, B e C)
Faixa (kHz) Aplicações
5.650 a 5.920 Todos os modos autorizados
Na Faixa de 3 centímetros (Operação Classes A, B e C
Faixa (kHz) Aplicações
10,00 a 10,50 Todos os modos autorizados

Rádio amadores prontos para uma Emergência

Estar preparado para o pior cenário principalmente para uma emergência é uma das práticas do rádio amador, temos os equipamentos necessários para ajudar em diversas localidades, como EUA, Austrália, América do Sul e demais locais onde a comunicação não funciona ali esta um rádio amador prestativo. * minhas palavras pu2lrz

Abaixo a tradução da matéria:

http://www.wnep.com/news/countybycounty/wnep-luz-amateur-radio,0,7386571.story

Radio Operators Ready for an EmergencyOperadores de Radio pronto para uma emergência

Por Jon Meyer

05:32 EDT, 28 de junho de 2010
Estar preparado para o pior cenário foi a missão atrás de um final de semana de prática para os operadores de rádio amador no Condado de Luzerne. Eles têm o equipamento necessário para ajudar equipes de resgate em caso de um desastre.

Em Frances Slocum State Park, Ray Gusher falou pelo rádio com alguém no norte da Flórida. Normalmente ele faz isso por diversão, mas no domingo ele estava praticando no caso de uma emergência.

“É divertido e é interessante e ele ajuda as pessoas quando estão em um momento de necessidade”, disse Gusher.

Gusher é um dos muitos operadores de presunto que se estabeleceu em Frances Slocum Parque Estadual no fim de semana. Havia grupos semelhantes em todo o país a falar uns com os outros.

“Nós sabemos que temos de levar cordas e antenas e conectores barril. É só nos dá um pouco de prática assim que nós não estamos correndo cego”, disse Marty O’Malia de Plains Township.

Os operadores de rádio Ham ter sido chamado para a ação antes, especialmente depois do furacão Katrina pela costa do Golfo.

“Todas as torres de celular foram derrubadas, todas as infra-estruturas de comunicações para a polícia, incêndios, a Cruz Vermelha foram nocauteados”, disse Rick Rinehimer de Glen Lyon. “Nós criar e manter funcionando por 24 horas. No evento, são necessários, nós estamos prontos para ir.”

Para a maioria no evento, este é um hobby, um que faz o tempo todo, mesmo quando não há risco de emergência.

“É a minha maneira de ficar longe”, acrescentou O’Malia. “Eu sou um fazendeiro. Eu não posso sair da fazenda ou das estufas, mas o que posso fazer, eu posso falar com um cara na Austrália sobre os cangurus ou na Europa ou na América do Sul ou Cleveland, Ohio.”

O fim de semana de perfuração em todo o país envolvidos cerca de 35 mil operadores de rádio amador.

Radioamadorismo é…

Conforme site http://pt.wikipedia.org/wiki/R%C3%A1dio_amador podemos conferir a definição de rádioamadorismo.

O radioamadorismo é um hobby científico com diversas modalidades. O radioamador é a pessoa que procura manter funcionando uma estação de radiocomunicação, ora para comunicados e conversas informais bem como para concursos e competições nacionais e internacionais. Além dos “bate-papos” e contestes, o radioamador pode auxiliar as autoridades de Defesa Civil nas situações de risco e calamidades públicas, levando as comunicações aos mais longínquos rincões, por exemplo, no interior da Amazônia ou da Savana Africana. Algumas dessas modalidades utilizam-se do Código Fonético Internacional e do Código Q em sua comunicação que é muito utilizada por radioamadores no mundo inteiro em troca de informações e mensagens, tanto em curtas quanto em longas distâncias. Além dos operadores de estações amadoras de radiocomunicação, estes códigos são utilizados por serviços diversos, tanto civis quanto militares, e também por profissionais e empresas que utilizam a radiocomunicação como fator de contato entre seus integrantes.